Restauração Grupo Escolar Augusto Severo

Projeto de restauração para o prédio do Antigo Grupo Escolar Augusto Severo/ Faculdade de Direito para funcionamento do Centro de Extensão Cidadania e Cultura da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

HISTÓRICO da edificação

O prédio do Grupo Escolar Augusto Severo foi construído em 1908 no bairro da Ribeira, na época, o principal cenário de modernidade de Natal. Com a estrutura original (edificação de arquitetura eclética) e mais algumas intervenções na porção posterior do lote, o prédio acomodou ao longo dos anos o Grupo Escolar, a Escola Normal de Natal e anexo do Atheneu Norte-Riograndense (1954-56). Posteriormente, a instituição “Grupo Escolar Augusto Severo” se transferiu para outras instalações no bairro da Cidade Alta.

Em 1956 o prédio continuou a ter função educacional com instalação da Faculdade de Direito de Natal. Entre 1957 e 1960 foram realizadas reformas e construção de um pavilhão de estilo moderno, com dois pavimentos na parte de trás do terreno, conectado à estrutura original por um pavilhão térreo já existente na lateral do lote.

Vista aérea da Ribeira (anos 1960) Foto de Jaeci Galvão

Vista aérea da Ribeira (anos 1960) Foto de Jaeci Galvão. Prédio do Grupo Escolar Augusto Severo e Faculdade de Direito em primeiro plano, com pavilhão lateral com apenas um pavimento.

Posteriormente foi construído um pavimento sobre este pavilhão lateral e realizadas outras intervenções pontuais, sendo esta a a estrutura atualmente existente.

projeto de intervenção no patrimônio histórico

Além de ter por objetivo abrigar o uso pretendido pela UFRN,  as intervenções projetadas visam requalificar uma edificação de valor patrimonial reconhecido, inserida nos limites do conjunto arquitetônico, urbanístico e paisagístico do município de Natal tombado em 2010 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Para o desenvolvimento do projeto de restauração, além da revisão bibliográfica pertinente à atividade de intervenção no patrimônio histórico, foram percorridas etapas descritas no manual “Orientações para elaboração do projeto básico para contratação de projetos”, documento desenvolvido pelo IPHAN (2013):
a) Pesquisa Histórica
b) Levantamento cadastral arquitetônico
c) Levantamento fotográfico
d) Mapeamento de danos
e) Definição de princípios norteadores do projeto de intervenção

A reflexão crítica empreendida após a identificação do processo histórico e situação atual da edificação, levou à decisão por uma intervenção que busca a “unidade potencial” (BRANDI, 2002) dos dois momentos (cosntrução eclética e construção modernista) onde se percebe uma intenção projetual baseada numa reflexão que pensa no edifício como um todo.

 

ANO DO PROJETO: 2013-2016

LOCALIZAÇÃO: Natal, Brasil

TIPO DE PROJETO: Intervenção em Patrimônio Histórico/ Cultural

Projeto desenvolvido pela Superintendência de Infraestrutura da UFRN e Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFRN

EQUIPE DE ELABORAÇÃO
Prof. Dr. José Clewton do Nascimento
Profª. Drª. Natália Miranda Vieira de Araújo
Arquiteto e Urbanista, Me. Petterson Michel Dantas

Colaboradores                                                                                                                                                            Cecina Pinheiro de Souza | Daniel Paulo de Andrade Silva | Gérsica Vasconcelos Goes | Laís Bezerra de Araújo | Maria Helena Andrade Ferreira de Melo | Marília Carvalho de Araújo | Monique Lessa Vieira

Pesquisa histórica
Arquiteta e Urbanista, Me. Ana Zélia Maria Moreira

Identificação materiais, sistemas construtivos e Mapeamento de danos
Profª. Drª. Maria das Vitórias Vieira Almeida de Sá
Engenheira Civil Adla Kellen Dionisio Sousa

PRODUÇÃO DE IMAGENS INTERNAS: Bárbara Rocha

REFERÊNCIAS

BRANDI, Cesare. Teoria da Restauração. Apresentação por Giovanni Carbonara e tradução
por Beatriz Mugayar Kühl. São Paulo: Ateliê Editorial, 2002. Coleção Artes & Ofícios, n. 5.
261p.
Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Orientações para elaboração de projeto básico. 2013. Disponível em: <http://portal.iphan.gov.br/pagina/detalhes/299&gt;. Acesso em: 18 out. 2013.

Anúncios